Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

O médico ginecologista Hélio Ferreira de Castro de 69 anos foi preso hoje (19) no Km 182 após assediar uma jovem dentro de um ônibus que fazia a linha Barra Mansa x Petrópolis após cometer um ato de assédio dentro do coletivo intermunicipal.

Segundo a jovem ela e o médico estavam nas últimas poltronas do ônibus e o Hélio começou a se masturbar por cima da calça, ato ainda segundo a jovem filmado por ela. Um subtenente da Polícia Militar que estava dentro do mesmo ônibus e mais duas mulheres presenciaram o fato. O policial solicitou a presença de uma viatura da 2ª Cia do 38º BPM que conduziu o médico para a 107ª DP (Paraíba do Sul)

Dr Hélio Ferreira já tinha uma condenação por assédio e chegou a ser preso em 2018. A delegada Cláudia Abbud autuou Hélio desta vez por importunação sexual.

No estado do Rio de Janeiro, 1.490 pessoas foram vítimas de importunação sexual, de acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP). Os casos foram registrados entre outubro de 2018 e dezembro de 2019. Outubro e novembro de 2019 apresentaram os recordes de registros.

Importunação sexual é definida, pela Lei 13.718/2018, como prática de ato libidinoso contra alguém sem a sua anuência com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro. Ou seja, são considerados importunação, por exemplo, entre outras formas de assédio, toques indesejados, apalpadas e beijos roubados.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook