Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas em cidades da Indonésia para se manifestar contra a tramitação de uma reforma do Código Penal do país. A mais polêmica das 628 mudanças propostas é a proibição do sexo entre pessoas que não são casadas.

O plano inclui também punições a insultos ao presidente, à maioria dos casos de aborto e à disseminação da ideologia marxista-leninista, entre outros pontos.

A reação negativa levou o presidente Joko Widodo a negociar o adiamento da votação do plano, mas os atos de rua não cessaram. “A proposta foi adiada para que pudéssemos melhorá-la, acrescentar conteúdo em acordo com o que o povo quer”, afirmou o mandatário a jornalistas.

https://www.facebook.com/joelaine.rodrigues.3

Os protestos diários, que ganham força desde segunda-feira (23), começam pacíficos, mas acabam em confronto entre policiais e manifestantes, na maioria estudantes.

As autoridades usaram gás lacrimogêneo e canhões de água contra manifestantes reunidos nas proximidades do Parlamento — parte deles lançou pedras contra agentes de segurança.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook