Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

A Bienal do Livro realizada no Rio Centro do dia 30 de agosto ao dia 08 de setembro, causou indignação não só a prefeitura do Rio como também a muitos pais que, independente de sua escolha religiosa, que não aprovam a exposição de conteúdos LGBTs para crianças  no livro Vingadores – a Cruzada das Crianças, onde os personagens  Wiccano e Hulkling, que formam um “casal” homoafetivo se beijam. O prefeito Marcelo Crivella (PRB), determinou aos organizadores do evento na última quinta-feira,5, que o livro, que contém conteúdo sexual para menores, fosse recolhido.

Muitas crianças participaram da Bienal no Rio – Foto: Reprodução

A Bienal do Livro realizada no Rio Centro do dia 30 de agosto ao dia 08 de setembro, causou indignação não só a prefeitura do Rio como também a muitos pais que, independente de sua escolha religiosa, que não aprovam a exposição de conteúdos LGBTs para crianças  no livro Vingadores – a Cruzada das Crianças, onde os personagens  Wiccano e Hulkling, que formam um “casal” homoafetivo se beijam. O prefeito Marcelo Crivella (PRB), determinou aos organizadores do evento na última quinta-feira,5, que o livro, que contém conteúdo sexual para menores, fosse recolhido. Mas, o Ministro Gilmar Mendes concedeu liminar que proibiu  a apreensão das obras no evento. Segundo Crivella, que postou um vídeo nas redes sociais anunciando a determinação de recolhimento da obra, “livros assim precisam estar em um plástico preto, lacrado, avisando o conteúdo”. No texto que acompanha o vídeo, o prefeito ressalta que é necessário que as crianças sejam protegidas e daí a iniciativa em determinar a retirada dos livros.

Prefeito do Rio Marcelo Crivella fala sobre o pedido de recolhimento do livro

O Youtuber Felipe Neto disponibilizou 14 mil livros com temática LGBT para serem distribuídos gratuitamente no último sábado, 7, no Rio de Janeiro. Para afrontar o prefeito Marcelo Crivella, o deputado federal David Miranda (PSol-RJ), publicou uma foto beijando o jornalista Glenn Greenwald, reproduzindo a foto contida no livro onde os personagens fazem o mesmo ato. A grande maioria das famílias não apóiam  ações como estas do deputado David Miranda, ações estas desrespeitosas e que agridem a muitas famílias. Segundo a professora da Universidade de São Paulo,  socióloga e presidente do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, Angela Alonso,  em entrevista ao El País, “O Brasil é um país muito conservador, não somos  um país que muda fácil, nem rápido e nem sem reação”, portanto é necessário sim que publicações como estas sejam fiscalizadas pelo governo. Segundo o ECA(Estatuto da Criança e do Adolescente), Artigo 241 da Lei nº 8.069 de 13 de Julho de 1990, conteúdos desse teor é proibido.

Mas, o Ministro Gilmar Mendes concedeu liminar que proibiu  a apreensão das obras no evento.

Para afrontar o prefeito Marcelo Crivella, o deputado federal David Miranda (PSol-RJ), publicou uma foto beijando o jornalista Glenn Greenwald, reproduzindo a foto contida no livro onde os personagens fazem o mesmo ato. A grande maioria das famílias não apóiam  ações como estas do deputado David Miranda, ações estas desrespeitosas e que agridem a muitas famílias. Segundo a professora da Universidade de São Paulo,  socióloga e presidente do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento,  Angela Alonso em entrevista ao El País, “O Brasil é um país muito conservador, não somos  um país que muda fácil, nem rápido e nem sem reação”, portanto é necessário sim que publicações como estas sejam fiscalizadas pelo governo.

ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente

Segundo o ECA(Estatuto da Criança e do Adolescente), Artigo 241 da Lei nº 8.069 de 13 de julho de 1990, conteúdos desse teor é proibido. O Artigo 78 afirma que revistas e publicações com material impróprio ou inadequado a crianças e adolescentes devem ser comercializados em embalagem lacrada, com advertência de seu conteúdo. Além disso, as editoras devem cuidar com as capas que contenham mensagens pornográficas ou obscenas e pede que elas sejam protegidas com embalagem opaca.

Muitas pessoas se manisfestaram contra o conteúdo nas redes sociais – Foto: Reprodução Twitter

De acordo com o artigo citado pela Seop, o número 79, diz que “revistas e publicações destinadas ao público infantojuvenil não poderão conter ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de bebidas alcoólicas, tabaco, armas e munições, e deverão respeitar os valores éticos e sociais da pessoa e da família”.

Nas redes sociais, usuários foram ao Twitter comentar a forma como a HQ estava sendo vendida na Bienal.

“A nova lacração da Marvel: aí nossos filhos ou sobrinhos vão à Bienal do Livro, evento reconhecido da Educação e motivação a leitura. E quem não gosta dos Vingadores? Compra ‘A Cruzada das Crianças’ vem em embalagem lacrada e olha o que encontra dentro quando chegam em casa”, escreveu um internauta, em postagem que foi republicada por diversos perfis.

Imbróglio foi parar no Plenário na Câmara  dos Vereadores

No plenário da Câmara Municipal do Rio, no dia 04/09, o vereador Alexandre Isquierdo (DEM) também reclamou sobre a venda do livro na Bienal. O vereador levou um exemplar da obra e disse que o ato não era homofóbico e que a comercialização era “coisa de bandido e covarde”:

Livro contém cenas de homosexualismo – Foto: Internet

— O autor, que é assumidamente gay, coloca dois super-heróis se beijando e tendo relação homossexual. Não dá para admitir covardia contra as nossas crianças. Propagação e divulgação homossexual para as crianças. Os pais estão comprando achando que é um livro infantil. Cada um faz o que quiser da sua vida. Agora, descer goela abaixo das nossas crianças é coisa de bandido e covarde. Estou apresentando uma moção de repúdio — afirmou Isquierdo, que também replicou sua opinião em suas redes sociais.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook