Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Eventos beneficentes tem feito a diferença em nosso país e em Queimados, na Baixada Fluminense, uma empresa de eventos tem feito a diferença no quesito solidariedade. Apresentações com artistas conhecidos do publico tem ocorrido de forma periódica no município e toda arrecadação de alimentos tem sido direcionada a pessoas ou instituições carentes. Ontem, 10, foi a vez da cantora rapper Azzy, que é destaque no Poesia Acústica vem arrancando suspiro por onde passa. Em uma rápida entrevista, antes do show, Azzy falou ao Folha Kariocas um pouco de sua trajetória.  

Luciana Felipe: Azzy, você e natural da Bahia mesmo?

Azzy: Nasci em Maricá, no Rio de Janeiro, e  morei no Estado da Bahia quando tinha entre 12 e 13  anos. La tentei morar com meu pai, como não deu certo, retornei  e foi quando então iniciei minha trajetória nas ruas, com as batalhas.

Participei de um projeto denominado  Poesia Acústica, que foi fundado pela  Brainstorm Estúdio,  um projeto com artistas independentes  onde cantamos, não somente as nossas participações, Poesia 4 e Poesia 6 que eu fiz, mas também cantamos nossos projetos solos alem da participação do Poesia Acústica.  Portanto, não somos um grupo ou uma Banda, o Poesia Acústica e só um projeto.

Luciana Felipe: Há quanto tempo e como começou sua trajetória no Rapp?

Azzy: Eu sempre cantei e gostei de musica, sempre me encontrei no meio da arte, dançando, fazendo parte do movimento Hip Hop, andava de skate, estava sempre com a galera que gosta de fazer grafite. Conheci o rap através da  Batalha do 48, la em Rio do Ouro  onde eu morava, e de la fui conhecendo varias outras Batalhas ate chegar a Batalha do Tanque, muito conhecida na internet . Quando fui fazer uma participação na Batalha do Tanque não tinha noção da proporção que iria chegar, pois era algo muito pequeno  que conheci próximo a minha casa e que tomou um rumo gigante.

Luciana Felipe:  A maioria de seus seguidores são jovens, como você lida com essa questão?

Azzy: Vejo como um ato de responsabilidade e em momento algum posso me esquecer disso.  Não posso falar, postar ou fazer algo sem antes pensar, muitos dos jovens e adolescentes que me seguem ainda não possuem uma opinião própria formada, estão ainda em uma fase de construção de pensamentos, ideias e escolhas. Acredito que eu, Azzuy, sendo líder de Batalha, tendo apenas 18 anos e tendo chegado a um nível alto, artisticamente falando, preciso sempre lembrar que tenho uma responsabilidade grande com eles. Se eu quebrar um copo nas redes sociais e falar “e isso”, vai ser isso, voltar atrás depois e dizer que quebrar aquele copo foi errado, vai ser um problema . Então defino  tudo que aconteceu na minha vida pessoal e artística como uma grande responsabilidade.

Luciana Felipe:  Esta e sua primeira apresentação em Queimados? Já conhecia a cidade?

Azzy: Sempre venho a cidade para fazer um bronzeado com a empresária Thay Bronze – risos- mas,  fazer uma apresentação e a primeira vez.

Luciana Felipe:  Sua apresentação esta sendo em prol de um projeto beneficente, realizada pela Insónia Day. Pra você qual a importância de participar de ações como esta?

Azzy: Quando eu era mais jovem,  em épocas de Batalhas, observávamos que as pessoas ali presentes e que animavam as apresentações, eram pessoas humildes. Fazer um show para estas pessoas e lhes passar uma mensagem positiva, do tipo, você pode, você consegue, e muito prazeroso. Saber também que todo alimento arrecadado vai beneficiar alguém uma família ou uma instituição também e algo que nos deixa muito feliz. Sou muito de energia e acredito que temos que dar o nosso melhor, essa apresentação me faz pensar que ajudar pessoas e estar me ajudando.

Luciana Felipe:  Ainda há uma certa “discriminação” quando se fala em movimento Rapper, Hip Hop, Batalhas?

Azzy: Sim, infelizmente a Roda de Rima, o Freestyle no metro e diversas outras artes de rua estão sendo extinguidas . Mas, estar nesse movimento e ter uma oportunidade de mostrar nosso trabalho, para nos e muito importante.

Luciana Felipe: Queimados tem um numero expressivo de jovens como voce. Deixe sua mensagem para eles.

Azzy: Antes de qualquer coisa, mantenha a calma, nunca queira atravessar o tempo, de sempre tempo ao tempo. Tenha paciência, se auto conheça e compreenda,  não se cobre demais, beber agua  e importante também –  risos- se ame.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook