Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Hoje, dia 1º de março, a Cidade Maravilhosa completa 455 anos. Um 1° de março para muitas famílias desastroso e com muitas perdas. Mais uma vez a cidade do Rio sofre com enchentes e inundações que causam tragédias, principalmente em lugares mais pobres.

Esses fenômenos naturais que ocorre na capital do Rio se repete há séculos. Há relatos históricos com centenas de anos como cartas de José de Anchieta a obras de Machado de Assis retratando enchentes e inundações que vitimaram centenas de pessoas.

Av Brasil na altura de Irajá, enfrente ao prédio do INSS – (Foto: Populares)

Sabemos que esses tipos fenômenos naturais podem ser intensificadas pelas práticas humanas no espaço das cidades. Aqui na capital do Rio de Janeiro o problema das enchentes e inundações passou a ser algo comum muito por causa da incompetência das autoridades.

Boa parte da água da chuva que cai sobre o solo da capital fluminense fica retida sobre asfalto ou concreto sem capacidade adequado para escoar o volume de água. As autoridades lidam com as chuvas de maneira errada. Um exemplo disso são os piscinões que são grandes espaços vazios que na verdade passam a ser um grande problema urbano, acumulam lixo, ratos e não há manutenção adequada.

O Rio deveria adotar iniciativas que mundo usa para combater enchentes e inundações em centros urbanos, por exemplo: CIDADES-ESPONJAS – parques alagáveis, praças-piscina e telhados com jardins estão entre medidas adotadas por cidades chinesas, europeias e americanas.

A china é um grande exemplo, em 2012, uma enchente vitimou dezenas de pessoas, muitas delas afogadas. Houve desabamento de casas; estradas, metrô e até o aeroporto ficaram sob as águas. Entretanto, fotos de turistas tiradas na época mostraram uma cidade chamada – Cidade Proibida, CONSTRUÍDA CENTENAS DE ANOS ATRÁS, completamente seca, graças a seu antigo sistema de drenagem.

Com isso a China, que viveu intenso processo de urbanização nos últimos anos, passou a ser um dos países que abraçou com mais força esse conceito de CIDADE-ESPONJA.

Portanto, o que precisamos para resolver o problema das inundações e enchentes cariocas é apenas iniciativas.

O que foi feito e o que falta fazer para evitar mais tragédias causadas por chuvas na cidade do Rio de Janeiro? Um importante questionamento.

Além disso, está mais do que na hora das autoridades cariocas pararem de politicagem e começarem a pensar na cidade para proporcionar uma vida mais digna aos cidadãos e cidadãs. E mais: precisamos rever também nossos conceitos na hora de escolher nossos representantes. Isso é mais do que importante! Sem mais.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook