Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) votou nesta quarta-feira (23/09), em sessão ordinária, que iniciou às 15h, o Projeto de Resolução 433/2020, que autoriza o prosseguimento do processo de impeachment do governador Wilson Witzel. A proposta é baseada no parecer do relator, deputado Rodrigo Bacellar (SDD), aprovado pela Comissão Especial da Alerj sobre o tema na última quinta-feira (17/09). A sessão ocorreu de forma semipresencial, com deputados participando de forma on-line ou presencialmente no Plenário Barbosa Lima Sobrinho.

a denúncia será encaminhada ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJRJ), que formará um tribunal misto de julgamento – composto por cinco deputados e cinco desembargadores – e definirá os ritos finais do processo com base na Lei Federal 1.079/50. Witzel será afastado por 180 dias após a denúncia ser recebida pelo tribunal misto de julgamento.

O governador afastado do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC), afirmou nesta quarta-feira (23), que não teve seu direito de defesa garantido na ação de impeachment.

“Até agora o que tem acontecido é algo absolutamente injusto. Não tive o direito de falar nem na assembleia, nem nos tribunais. Estou sendo linchado moralmente. Linchado politicamente, sem direito de defesa”, afirmou ele, que está afastado por 180 dias por determinação do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Em sua defesa, Witzel havia pedido para que os deputados tivessem consciência na hora do voto. “Me deem a oportunidade de governar o Estado e os senhores façam o seu trabalho. Eu nunca deixei de abrir as portas. Abram CPI. Agora, todos nós precisamos pagar os preços pela nossa omissão e corrigir os erros. Eu não vim aqui para roubar. Vim aqui para mudar a história”, finalizou. Mas de nada adiantou o apelo do Governador, seu afastamento foi votado com um grande percentual de favoráveis.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook