Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Os índices que medem a confiança dos empresários nos setores de comércio (Icom) e de serviços (ICS) foram divulgados , hoje (26), pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

No comércio, a confiança subiu de 97,8 pontos para 98,1 pontos e, nos serviços, a alta foi de 95 pontos para 96,1 pontos.

Na escala dos índices de confiança, o patamar dos 100 pontos é considerado neutro, e resultados abaixo desse valor indicam pessimismo, enquanto valores acima apontam uma avaliação otimista por parte dos empresários. Segundo o economista Rodolpho Tobler, que coordenou a sondagem do comércio e também participou da dos serviços, resultados entre 90 e 100 pontos indicam que a confiança está moderadamente baixa, e valores entre 100 e 110, que ela está moderadamente alta.

No caso do Icom, Tobler avaliou que a confiança no setor encerrou 2019 com uma acomodação próxima ao patamar dos 100 pontos, a partir do qual o cenário passa a ser considerado positivo. Na visão do pesquisador, os empresários estão cautelosos com a sustentabilidade da recuperação do setor, “que vai depender de uma melhora mais expressiva da confiança dos consumidores e do mercado de trabalho”.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook