Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Vários familiares de pacientes internados no hospital Albert Schweitzer, na Zona Oeste do Rio, não conseguem comunicação com o hospital para saberem de notícias precisas de seus parentes internados na unidade. Por causa da pandemia de Covid-19 e dos vários pacientes internados com a doença, as visitas foram suspensas. O hospital mantém um canal de comunicação através de telefone 2018-0063 opção 7, para familiares obterem informações.

Os familiares de pacientes que se encontram isolados por estarem com coronavírus, passaram a entrar em desespero, pois o fato de não conseguirem obter informações precisas sobre seus parentes, vem causando muita agonia, pois ficam sem saber sobre a evolução do tratamento e como são muitos os pacientes internados, o canal de acesso à informação já não suporta a quantidade de ligações feitas ao mesmo tempo.

Conversamos com alguns parentes de pacientes internados e o que ouvimos foram as mais diversas reclamações sobre a conduta que o hospital adotou para manter as informações atualizadas e que segundo informações dos mesmo não funciona, principalmente dos que se encontram na ala de isolamento.

Preciso de informações sobre paciente em isolamento, mas não atendem!!!!” – Disse um dos familiares de um paciente internado com coronavírus. A mesma já ficou na frente do hospital tentando pedir ajuda a todo funcionário da unidade que conseguia abordar. Já uma outra paciente não consegue informação de seu tio há três dias, “eu não consigo informação, tem mais de 48 horas, eu suplico, se alguém puder me ajudar, só preciso saber se está tudo bem.

A esposa de um paciente que não quis se identificar, já esteve até na unidade procurando o setor de assistência social para obter informação sobre seu esposo, sem êxito algum. “Cheguei chorar para que deixassem pelo menos falar com uma assistente social, mais nada, só disseram que informações sobre pacientes, somente através do canal de informação, o problema é que a miséria do telefone passado para entrar em contato, não nos passa informação precisa sobre o quadro clínico do paciente, sei que neste momento é até desumano falar assim, pois sei que os profissionais da saúde estão sofrendo muito e estão sobrecarregados, porém não é deles que protesto e sim da direção que poderia melhorar a forma de obtermos uma resposta precisa. Qual pessoa que sabendo que seu parente está internado com essa peste de doença não ficará a procura de informações? Não sei mais o que fazer, vou levar o caso ao Ministério Público.

São vários os casos de famílias com a mesma reclamação, alguns se encontram tão ansiosos por notícias, que estão a base de calmante.

Uma outra pessoa, que não quis se identificar, relatou que seu pai também se encontra neste mesmo hospital com coronavírus, mas não sabe se ele está vivo, se ele está sendo medicado, se está tendo melhoras, pois o hospital não quer passar as informações sobre o quadro clínico do mesmo, negando ao familiar o direito de obter notícias. Tamanho desespero, o fez pedir ajuda nas redes sociais pois, segundo informações, no hospital Albert Schweitzer 18 pessoas vítimas da doença já morreram e seus parentes só ficaram sabendo após implorarem por notícias.

Queremos deixar claro, que sabemos das demandas neste momento de pandemia que são altíssimas no setor de saúde do Rio e do Estado e que, os profissionais de saúde estão dando o máximo de si mesmos, inclusive suas próprias vidas para cuidar dos pacientes internados. Muitas notícias boas já começam a surgir de pacientes que conseguiram se recuperar da doença e já tiveram alta para voltarem para suas residências. Por tanto não podemos deixar de noticiar o pavor e a aflição de familiares aflitos. Acontecimentos e fatos como estes e outros, devem ser investigados pelos órgãos competentes pois, afinal, é direito de qualquer cidadão estar informado sobre o estado de seus familiares que venham a estar internados em qualquer unidade de saúde, independente do diagnóstico final.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook