Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

No Rio de Janeiro, a Polícia Federal dispõem de um único abrigo para onde são levados animais apreendidos. Mas, nesta terça-feira, 22, a unidade foi fechada por falta de funcionários.  Localizado em meio a uma reserva florestal, o centro pertence ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Seropédica (Cetas), na Baixada Fluminense e deve permanecer fechado até hoje, 24.

Além da falta de funcionários, a PF está investigando também a morte de 600 animais do abrigo que, segundo relatos, os mesmos morreram de fome e devido ao grande acúmulo de sujeira no local. Sucatas de pelo menos três carros do Ibama e dezenas de gaiolas, que um dia abrigaram animais apreendidos, podiam ser vistos em meio a um matagal, em um terreno, ao lado do pátio, na parte interna do Cetas. Segundo um funcionário, há cobras, macacos, tucanos, araras e até uma seriema abrigados no local.

De acordo com a PF um inquérito foi aberto e uma perícia realizada pelos agentes na última segunda, 22. O IBAMA informou que o caso será apurado.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook