Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Quase não se fala da nuvem de gafanhotos que aterrorizou os brasileiros meses atrás. Com a onda da pandemia da covid eles ficaram no esquecimento. Mas no último dia 1º de dezembro, a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) do estado do Rio Grande do Sul informou que eles estão a 5 km da fronteira. Segundo as autoridades da Argentina, os insetos estão na província de Misiones, na cidade de Itacaruaré. 

“Gostaria de tranquilizar a população em relação a esse surto que está ocorrendo aqui em San Javier [Argentina], deixando claro que não é a mesma espécie que formou até oito nuvens na Argentina e que tem um poder destrutivo muito alto. No caso aqui são surtos locais de uma espécie que já acometeu o Brasil também e que causa um dano econômico bem baixo”, disse o fiscal agropecuário Alonso Andrade

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook