Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Um encaminhamento do Ministério Público estadual (MPRJ) e a Defensoria Pública do Estado, para o governador Witzel, recomenda que um estudo técnico seja elaborado para que haja respaldo na tomada de decisão sobre uma eventual manutenção ou flexibilização da medida de isolamento social adotada, como forma de combate ao covid-19. No documento, as instituições estabelecem prazo de dois dias para que o levantamento seja apresentado – ou seja, até esta sexta-feira, data prevista para o fim da quarentena. 

Encaminhada pessoalmente ao governador, a recomendação pede que o estudo seja embasado em evidências científicas e em análises sobre “as informações estratégicas em saúde, vigilância sanitária, mobilidade urbana, segurança pública e assistência social, levando em consideração a análise de dados e peculiaridades econômicas, sociais, geográficas, políticas e culturais do estado do Rio de Janeiro”.

As instituições pedem, no documento que, caso o governo decida pela retomada gradual das atividades socioeconômicas, esta decisão seja transparente por intermédio de um plano regionalizado, gradual e esteja em compasso com o enfrentamento da pandemia e a avaliação do risco atual em saúde pública.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook