Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Educação, oferece suporte às famílias de estudantes da Rede Municipal de Ensino. Uma das famílias atendidas pela concessão de cartão Cesta Básica foi a de Ana Júlia Costa Sabin, 9 anos. A aluna ganhou notoriedade ao segurar cartaz com os dizeres “Troco máscara por alimento”, ao acompanhar sua mãe, Silvana, em semáforos.Silvana Cristina Costa, de 30 anos e mãe de Ana Julia, é moradora da comunidade de Antares, na Zona Oeste.

Desempregada, ela vendia picolé na praia do Recreio, mas ficou sem renda com a quarentena. Com isso, decidiu vender máscaras em um semáforo da região e ganhou notoriedade com a companhia da filha.Silvana já tinha recebido da Prefeitura o cartão alimentação, entregue pela SME para beneficiários do Bolsa Família e Cartão Família Carioca. Que ajudaram que ela continuasse levando para a mesa o essencial para sua família: a comida. Ela é a chefe da família e mãe de quatro crianças.

Ana Júlia  é estudante do CIEP Maestro Villa Lobos, em Santa Cruz, e quis ajudar a mãe na tarefa de vender máscaras. Agora, após a fama repentina e diversas doações, na segurança do lar, além de receber o cartão alimentação no valor de R$ 100 por cada filho, Silvana e as crianças agradecem a todos que a ajudaram. Mesmo sem emprego, ela pretende multiplicar o gesto. — Na nossa situação, qualquer ajuda é boa. Então, a iniciativa da Prefeitura foi um alívio.

E as pessoas que vieram doar cestas básicas tem nos deixado bastante felizes. O que sobrar, vamos doar para quem precisa aqui em Antares — disse a mãe que garantiu R$300 de cartão alimentação da Prefeitura, já que tem três filhos matriculados na Rede Municipal e é beneficiária do Bolsa Família. Apesar das dificuldades que enfrenta na vida, Ana Júlia é considerada pelos professores uma excelente aluna, com notas sempre altas. No Ciep Maestro Villa Lobos, onde ela realiza as refeições diárias, a menina é elogiada e segue uma rotina intensa de estudos. Diretora da unidade há 31 anos, Luzinete Costa do Santos destaca que Ana Júlia sabe a importância dos estudos.

A Ana é um amor. Uma menina muito esforçada e com comportamento exemplar. Está conosco desde a Educação Infantil. A mãe, que já foi nossa aluna quando eu já era diretora, é presente na escola e sempre quer saber da vida dos filhos, das notas. Estamos sempre em contato com ela — destaca a diretora.

Mesmo afastada da companhia dos colegas e das professoras, Ana Júlia segue estudando, em casa, por meio do aplicativo SME Carioca 2020. Na plataforma, que acumula mais de 3,5 milhões de acessos, é possível conferir, semanalmente, conteúdo pedagógico para todos os segmentos, da Educação Infantil ao Programa de Jovens e Adultos. Os professores da Rede Municipal de Ensino também estão repassando conteúdos e atividades por meio de redes sociais, como Youtube, Facebook e Whatsapp.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook