Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

O prefeito do Rio contou que a reunião com os atuais operadores correu com tranquilidade e que a expectativa é de que a transição seja feita de forma amigável, sem embaraços judiciais. Ele lembrou ainda que na atual conjuntura, a melhor saída para todos é que o controle seja assumido pelo poder público que terá a capacidade de fazer com que os serviços de transporte público rodoviário municipal sejam primeiramente reorganizados e possam voltar ao controle da iniciativa privada, com maior controle e fiscalização do poder Executivo Municipal.

Já no sistema BRT, será realizada intervenção por parte da prefeitura, que assumirá a operação do sistema até que se conclua a nova licitação. Os prazos dessas ações serão informados pelo município ao longo das próximas semanas. Embora os efeitos possam não ser percebidos no curtíssimo prazo, o prefeito Eduardo Paes afirma que o objetivo dessas medidas é proporcionar à população um serviço de qualidade no menor prazo possível.

Controle de bilhetagem e acesso à “Caixa Preta” dos transportes

Outro tema abordado foi a mudança do controle do sistema de bilhetagem dos transportes rodoviários do Rio. Junto com a nova licitação para a operação do sistema BRT, haverá também a mudança da gestão das passagens.

Atualmente, a Prefeitura não tem acesso à chamada “caixa preta dos transportes”, ficando dependente exclusivamente das informações passadas pelas empresas. A intenção de Paes é que o poder público passe a ter todas as informações sobre os valores arrecadados com passagens, passando a ter maior transparência e trazendo assim melhorias para a população.

Solução de médio a longo prazo

Ao fim da coletiva, Eduardo Paes lembrou que “não há solução mágica” e que levará algum tempo até que as melhorias no sistema do BRT passem a ser percebidas de forma efetiva pelos usuários. Ele lamentou a forma como os passageiros vêm sendo tratados e apontou ainda que a nova licitação é apenas o início de um longo processo. No futuro, caberá à Prefeitura fazer mais investimentos em infraestrutura para que o Rio de Janeiro tenha um BRT de qualidade à altura dos cariocas.

Nos ajude a espalhar essa matéria entre seus amigos e grupos em que você participa.

Comentários no Facebook